Extra: Com passagem pela Rádio Globo, jornalista Rodrigo Rodrigues morre aos 45 anos com diagnóstico de covid-19

Tudo Rádio - Imprensa

Terça-Feira, 28 de Julho de 2020 @ 18:24


 


Rio de Janeiro – Morte do profissional causou grande comoção de profissionais do jornalismo esportivo nas redes sociais


 


O jornalista Rodrigo Rodrigues morreu nesta terça-feira (28) após ficar internado desde sábado no Hospital Unimed-Rio. De acordo com o boletim médico, o profissional que atuava pela Rede Globo e SporTV havia sido infectado pelo coronavírus e teve complicações devido a uma cirurgia para controlar uma trombose venosa cerebral (TVC) e não resistiu. A morte de RR, como era conhecido, causou grande comoção nas redes sociais e emissoras de rádio e TV. Rodrigues teve uma passagem pela então Rádio Globo FM 94.1 de São Paulo, onde participou de programas como o Zona Mista.


Um dos principais apresentadores do SporTV e eventual substituto de Felipe Andreoli no Globo Esporte, da TV Globo, ele recebeu diagnóstico da covid-19 na primeira quinzena de julho. Após sentir-se mal no último sábado (25), ele teve complicações devido a uma cirurgia para controlar uma trombose venosa cerebral (TVC) e não resistiu. A confirmação da morte foi anunciada no programa SportTV News, da SporTV, na tarde de hoje


Rodrigo Rodrigues nasceu no Rio e fez carreira em diversos canais de televisão, como TV Cultura, SBT, ESPN Brasil, Band, Gazeta e Esporte Interativo. No SporTV, ele comandou programas como "Troca de passes", "Redação SporTV", "SporTV News", "Tá na Área" e "Seleção SporTV", além de ancorar o "Globo Esporte" em esquema de plantão aos sábados na TV aberta. Na ESPN Brasil, ele foi o primeiro apresentador do "Resenha ESPN", um dos mais conceituados programas do gênero.


Morte de Rodrigo Rodrigues causa comoção


A morte do jornalista Rodrigo Rodrigues causou grande comoção nas redes sociais e também em programas esportivos em rádios e canais de TV. Diversos profissionais, principais do jornalismo esportivo, lamentaram a morte do jornalismo, que era muito querido pelos jornalistas. 



Rodrigo Rodrigues, durante uma edição do Zona Mista da Rádio Globo


A Federação Nacional das Empresas de Rádio e TV (Fenaert) também manifestou seu pesar pela morte do jornalista Rodrigo Rodrigues. "Lamentamos profundamente a morte de um profissional que deixou sua marca na televisão brasileira. Do entretenimento ao jornalismo esportivo, Rodrigo conciliou bom humor e profissionalismo durante sua carreira", destacou o presidente da Fenaert, Gulliver Leão.



 


Carlos Massaro

Voltar