Tonet destaca conquistas alcançadas e desafios futuros

ABERT - Notícias

Quinta, 27 Agosto 2020 18:15


 


Na transmissão da presidência da ABERT, após dois mandatos consecutivos (2016-2020), ao diretor geral do Grupo Bandeirantes de Comunicação, Flávio Lara Resende, o vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet Camargo, apresentou um balanço de sua gestão, durante reunião do Conselho Superior da Associação, realizada na quarta-feira (25), em Brasília.


As conquistas da radiodifusão brasileira no período, com vitórias fundamentais em projetos que há anos aguardavam um desfecho favorável, foram consolidadas em um documento de 32 páginas, dividido em quatro subtemas: atuação e conquistas, outras realizações de êxito, pandemia de COVID-19 e desafios.


O primeiro tema destacado por Tonet, em seu discurso, foi a recente regulamentação dos casos excepcionais de dispensa e flexibilização do programa A Voz do Brasil. “Todos poderão fazer suas solicitações à ABERT, que intermediará a tramitação do pedido com o governo”, explicou.


Também no campo dos avanços legais em prol do setor, o ex-presidente celebrou a desburocratização das regras de renovação e de transferência de outorgas das emissoras de rádio e TV, a regulamentação da profissão de radialista, o êxito da migração AM/FM e da digitalização da TV aberta no país, processos ainda em andamento, o fim da propaganda partidária e da redução do tempo de propaganda eleitoral obrigatória, além da retirada, em definitivo, da cobrança do FUST das emissoras de rádio e TV.


As conquistas, frisou, são fruto de uma estreita interlocução entre a ABERT e a Frente Parlamentar da Radiodifusão, criada em outubro do ano passado. “Temos uma bancada significativa, atualmente presidida pelo deputado Eli Corrêa Filho (DEM-SP), que ajuda a ABERT na reflexão sobre temas do setor no Congresso Nacional”, destacou.


Durante a fala, Tonet destacou, também, a renovação de convênios, a realização de congressos e a participação da ABERT em eventos mundiais, como o NABShow, em Las Vegas (EUA), no qual, anualmente, a entidade oferece aos associados um café da manhã com a participação de palestrantes de renome internacional.


Tonet lembrou que os últimos meses de gestão foram particularmente marcados pela pandemia de COVID-19, que provocou uma forte crise econômica, atingindo em cheio o setor de radiodifusão, intensivo em mão de obra. “Ainda assim, os grandes desafios impostos pela crise sanitária foram vencidos com a união e a força do nosso setor”, afirmou.


Os desafios para a próxima gestão, salientou, são muitos. Dentre os temas a serem enfrentados nos próximos meses, está o assentimento prévio, ou autorização simplificada para que emissoras de radiodifusão operem em regiões distantes 150 quilômetros de regiões fronteiriças.


Ainda mereceu destaque a necessidade de sensibilizar as autoridades sobre a proposta de migração dos receptores de sinal de TV aberta por satélite para a chamada Banda Ku, liberando espaço para a implementação da tecnologia 5G no país. “Além de colocar o Brasil na mesma página em que já estão outros países, a medida representaria um custo muito mais baixo para as emissoras”, explicou.


Após mencionar os principais feitos de sua administração, muito emocionado, Tonet agradeceu o empenho da equipe, segundo ele, base de todo o trabalho realizado. “Agradeço também as associações estaduais, pela cooperação, confiança e lealdade. Se tem algo que fiz, foi colocar todos juntos, para trabalharmos no mesmo campo”, afirmou.


 


O ex-presidente ainda se colocou à disposição do recém-eleito, Flávio Lara Resende, “como soldado de volta à tropa e disposto às batalhas mais perigosas”.


Voltar