Netflix: redução de novos assinantes e revisão de metas

MEIO&MENSAGEM

Efeitos da pandemia levam plataforma a registrarr 2,2 milhões de novos assinantes no terceiro trimestre, número mais baixo para um período desde 2015


 


21 de outubro de 2020 - 7h43



 


(Crédito: Reprodução)


ANetflix, maior serviço de streaming do mundo, teve um crescimento abaixo do esperado, o que fez com que as ações da companhia na Bolsa, nos Estados Unidos, sofressem uma queda nessa terça-feira, 20.


A companhia conquistou, no último trimestre, 2,2 milhões de novos assinantes – bem abaixo dos 3,32 milhões projetados por analistas e da própria empresa. O resultado fez a companhia rever sua previsão de crescimento para o ano: se antes a plataforma previa conquistar 6,54 milhões de novos assinantes, agora ao número foi reavaliado para 6 milhões.


Durante a pandemia, a Netflix, assim como outras plataformas de streaming, tivera um boom de novos assinantes, motivados, sobretudo, pela busca de entretenimento em casa. A companhia advertiu, no segundo trimestre, que essa alta procura de novos assinantes não duraria muito e passou a adotar uma postura mais cautelosa em relação às suas previsões de negócios.


Muitos espectadores, especialmente na Europa e na Ásia, acabaram retornado à rotina normal, o que reduziu o tempo disponível para assistirem a filmes e séries da Netflix. O retorno da NFL e de outros esportes nos Estados Unidos também trouxeram outra opção de entretenimento aos estadunidenses. Esses fatores, somados, acabaram impactando na adesão de novos assinantes no terceiro trimestre.


“Isso é sinal da maturidade de um negócio. Um crescimento infinito não pode durar para sempre”, analisou Jim Nail, da consultoria Forrester Research.


Esse foi o crescimento mais fraco da Netflix em um terceiro trimestre desde 2015, quando a plataforma ainda não operava em todo o mundo. Em relatório divulgado aos investidores, a companhia atribuiu o resultado ao movimento atípico do ano: a alta demanda no primeiro semestre acabou antecipando os resultados que seriam esperados para os meses seguintes. A companhia também alertou aos investidores que espera um crescimento mais lento nos próximos trimestres.


As ações da Netflix caíram 7,4% após a divulgação dos resultados. No ano, as ações da companhia cresceram 62%. Hoje, a Netflix tem valor de mercado de US$ 231,7 bilhões.


 


Com informações da Bloomberg e do Advertising Age

Voltar