Nasa e Telesat assinam acordo para usar comunicação satelital no espaço

TELETIME

Por Bruno do Amaral


 


03/05/22, 13:31   Atualizado em 03/05/22, 13:31



 


Foto: Pixabay


 


Nasa e a Telesat formaram uma parceria para fornecimento de conectividade de dados espaço-espaço. Ou seja, o acordo anunciado nesta terça-feira, 3, vai proporcionar banda larga para missões da agência espacial norte-americana próximas à Terra, utilizando capacidade satelital da operadora.


O acordo de ato espacial financiado é de R$ 30,65 milhões e torna a Telesat uma parceira para o Projeto de Serviços de Comunicação (CSP, na sigla em inglês) da Nasa. A agência pretende desativar o próprio sistema de comunicação utilizado atualmente, o satélite de rastreamento e retransmissão de dados (TDRS), então o CSP vai avaliar a viabilidade de redes satelitais comerciais para uso confiável nas futuras missões.


Assim, a operadora deverá demonstrar as "futuras" capacidades de conexão do sistema Lightspeed. O sistema terá tanto transmissão de banda Ka em satélites geoestacionários (GEO) para terminais da Planet Labs baseados no espaço quanto para conectividade para retransmissão espacial entre satélites de baixa órbita (LEO) com enlaces ópticos antes de efetuar a transmissão dos dados para centros de operações da Nasa. 


A Telesat reforça que o serviço de retransmissão espaço-espaço estará disponível não apenas para a Nasa, mas também para outras agências governamentais. Além disso, ele pode ser utilizado em missões tripuladas e não tripuladas. 


 


Ao todo, o CSP da agência espacial norte-americana é um programa de US$ 278,5 milhões que inclui empresas tradicionais e as entrantes do segmento de baixa órbita SpaceX e Project Kuiper. Enquanto a empresa de Elon Musk terá US$ 70 milhões para atuação na iniciativa, a empreitada liderada pela Amazon garantiu US$ 67 milhões. Além da Telesat, as demais operadoras escolhidas pela Nasa são Viasat (US$ 53,3 milhões), SES Inmarsat (ambas com US$ 28 milhões).

Voltar