Força do rádio deve ser sempre lembrada, diz palestrante

ABERT

Sexta, 20 maio 2022 12:31


Como parte das comemorações dos 100 anos do rádio no Brasil, a Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (AESP) realizou, na quarta-feira (18), mais uma edição especial do AESP Talks, com o tema “Comercialização, operação, produção de rádio”.


Marco Moretto e contou com a participação especial do professor de rádio e gerente de marketing da Band FM de Sorocaba, Valter César Calis. O radialista compartilhou dicas de 35 anos de experiência na área. Segundo ele, o rádio foi o veículo de comunicação que mais se adaptou às plataformas digitais. 


“Acredito que temos que encontrar métricas mais apuradas que ajudem a colher dados com o máximo de precisão. Assim, é possível mostrar a força e a credibilidade do rádio para os profissionais responsáveis por grandes campanhas publicitárias enxergarem esse potencial que o rádio tem para o mercado, e que, muitas vezes, fica ofuscado em decorrência dessa avalanche de informações que o universo digital promove”, enfatizou.


Para ele, a maior dificuldade que as empresas de radiodifusão enfrentam atualmente é a falta de profissionais capacitados para atuar junto a clientes ou uma agência publicitária. “Cada vez mais nós enfrentamos a concorrência das emissoras locais, além disso, atuamos em um segmento de programação diferente e falamos para um público diferente. Portanto, é imprescindível que esses profissionais façam a abordagem corretamente ao falar e vender o seu negócio”, explicou.


 


O ambiente digital também é outro concorrente em potencial. “Vivemos em um mundo povoado de fake news e o rádio vai te emprestar credibilidade e te dar uma força de marca que o universo digital não proporciona. Quando uma empresa está no rádio, ela ganha mais força, um verniz diferente e credibilidade do público. Por isso, temos que melhorar nosso argumento porque temos uma série de elementos que podem ser usados a nosso favor e que vão nos ajudar com a venda direta ou especializada para agências e escritórios de comunicação”, pontuou. 



 


 

Voltar