Cidades Inteligentes: "o mundo inteiro está olhando para nós como um país de oportunidade", afirma ministro

MCOM

Durante participação no "Smart City Business Brazil Congress 2022", em São Paulo, Fábio Faria destacou que o Brasil já fez grande parte do dever de casa para virar um grande player internacional em economia digital


 


 


Publicado em 26/05/2022 18h53



 


Foto: Andrea Naomi/ABDI


O ministro das Comunicações, Fábio Faria, chamou a atenção para o momento em que o Brasil está vivendo em termos de desenvolvimento, principalmente após a realização do Leilão do 5G. "O Brasil está se preparando, já fez grande parte do dever de casa para virar um grande player internacional em economia digital. O Leilão do 5G abriu as portas para isso, o mundo inteiro está olhando pra nós como um país de oportunidade", observou. A declaração foi feita durante a plenária de encerramento do "Smart City Business Brazil Congress 2022 – o mais estratégico evento sobre cidade inteligente", realizado pelo Instituto Smart City Business America, em São Paulo, nesta quinta-feira (26). O objetivo do evento foi debater infraestruturas digitais e gestão de cidades.


O ministro das Comunicações, que assumiu a pasta em junho de 2020, fez questão de lembrar da corrida para realizar o Leilão do 5G. Um trabalho coordenado pelo Ministério das Comunicações (MCom) e conduzido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), com o apoio e o aval do Tribunal de Contas da União (TCU). Ao longo dos meses, foram feitas viagens internacionais para que o Brasil conhecesse exemplos de sucesso da implantação do 5G.


"Durante a pandemia, o mundo estava fechado e a gente estava viajando, batendo à porta dos países. 'queremos entrar, porque a gente tem o 5G para fazer e não dá pra esperar a pandemia passar'. E a gente fez – no meio da pandemia. Então, isso é força de vontade, trabalho", reforçou Fábio Faria.


A temática da plenária de encerramento da qual Faria participou foi "Infraestrutura de Telecomunicações: onde o Brasil se encontra e para onde caminha". O ministro das Comunicações comentou que o setor produtivo é extraordinário porque, sozinho, consegue fazer tudo: "ele busca investimentos, gera emprego, faz com que a gente possa crescer ainda mais e o papel do governo é ser um facilitador. E é isso que a gente tem feito em telecomunicações".


Além do ministro, que foi o palestrante principal da plenária de encerramento, participaram do debate como convidados o CEO da Nokia, Ailton Santos, o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet, e o presidente Latam da Qualcomm, Luiz Tonisi.


PRÊMIO – Na ocasião, o ministro das Comunicações recebeu o troféu "InovaCidade de Honra ao Mérito" por suas relevantes contribuições ao desenvolvimento das comunicações no Brasil. A homenagem e a entrega foram feitas pelo presidente global do Instituto Smart City Business America, Leopoldo de Albuquerque.


 


 

Voltar