ABERT repudia falta de informações oficiais sobre o desaparecimento do jornalista inglês e de indigenista no Amazonas

TUDO RÁDIO

Quinta-Feira, 09 de junho de 2022 @ 15:11


Brasília – Segundo associação, é extremamente grave que a segurança da imprensa esteja tão vulnerável


A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) divulgou uma nota de repúdio sobre a falta de informações oficiais sobre o desaparecimento do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira no Amazonas. Bruno e Phillips tinham sido vistos pela última vez quando chegaram à comunidade São Rafael por volta das 6h de domingo. De lá, eles partiram rumo a Atalaia do Norte, viagem que dura aproximadamente duas horas, mas não chegaram ao destino. 


Na nota, a ABERT ressaltou que considera que é crítica e inaceitável a falta de informações oficiais sobre o desaparecimento do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira. “É extremamente grave que a segurança de todo e qualquer profissional, em especial, da imprensa, esteja tão vulnerável a ameaças promovidas por atividades ilegais em território brasileiro”, afirmou a associação.


Bruno Pereira e Dom Phillips desapareceram no domingo (5), pouco depois das 6h. Eles tinham saído de barco, de uma comunidade ribeirinha em direção a Atalaia do Norte, no interior do Amazonas.


Os dois helicópteros do Ibama, que eram usados em operações na região, foram incendiados em fevereiro, no Aeroclube de Manaus. Segundo a PF, a mando de um empresário em represália às fiscalizações contra o garimpo ilegal em Roraima.


Em uma audiência pública na Câmara dos Deputados, o ministro da Defesa, Paulo Sérgio de Oliveira, afirmou que o governo está empenhando nas buscas. O ministro da Defesa também falou sobre reforços: “É bem provável que a gente tenha que reforçar em termos de aeronave, embarcações, gente especializada, equipe médica, um efetivo grande das Forças Armadas.”


Em Atalaia do Norte, a Polícia Militar prendeu, na noite de terça-feira (7), Amarildo da Costa Oliveira, de 41 anos. A informação foi antecipada pela jornalista Miriam Leitão.


Confira a íntegra da nota:


A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) considera crítica e inaceitável a falta de informações oficiais sobre o desaparecimento do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira, ocorrido no domingo (5), durante viagem ao Vale do Javari, em Atalaia do Norte (AM), área de exploração irregular de minério.


É extremamente grave que a segurança de todo e qualquer profissional, em especial, da imprensa, esteja tão vulnerável a ameaças promovidas por atividades ilegais em território brasileiro.


Colaborador do jornal britânico The Guardian, com reportagens sobre política e meio ambiente, Dom foi ao Vale do Javari fazer pesquisas para um livro, com depoimentos sobre os constantes conflitos de indígenas com garimpeiros e madeireiros que atuam ilegalmente na região.


A ABERT pede às autoridades brasileiras maior celeridade na apuração e esclarecimento do caso e localização dos dois profissionais.


Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão


Todos os direitos são reservados ao Portal tudoradio.com, conforme a lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita são permitidas, desde que contenham os devidos créditos ao Portal tudoradio.com.


Carlos Massaro


 


 

Voltar