Aumenta número de acessos à Internet em áreas rurais em 2021, aponta NIC.br

TELA VIVA

21/06/2022, 22:18


POR MARCOS URUPÁ


A pesquisa TIC Domicílios 2021, lançada nesta terça-feira, 21, pelo NIC.br e CGI.Br, mostra que entre 2019 e 2021 houve um crescimento de 20% nas conexões de acesso à Internet em áreas rurais. Dessas conexões, 39% são feitas por meio de fibra óptica ou cabo. Nas áreas urbanas este dado alcança a marca de 64%. Apesar do crescimento na área rural, o Brasil ainda possui 35,5 milhões de não usuários da Internet.


A pesquisa também mostra que 82% dos domicílios pesquisados possuem acesso à Internet, sendo 83% localizado em áreas urbanas e 71% em áreas rurais. A pesquisa abrangeu 23.950 domicílios que tinham pessoas com mais de 10 anos, totalizando 21 mil indivíduos que responderam ao questionário de pesquisa.


Na TIC Domicílios de 2022 também chama a atenção a redução da diferença entre os domicílios com acesso à Internet das classes A e DE. Em 2015, essa diferença era de 83%. Em 2021, essa diferença caiu para 39%. Segundo da TIC Domicílios, houve um aumento significativo de domicílios com Internet em todas as classes socioeconômicas analisadas.


Um dado importante também é que a pesquisa voltou-se à metodologia completa, utilizada nas edições realizadas antes da pandemia. Os questionários foram respondidos presencialmente entre outubro de 2021 e março de 2022. Tal prática ficou comprometida nas pesquisas de 2020 e 2021 por conta da pandemia.


Crescimento em todas as regiões


Todas as regiões do País obtiveram crescimento no quantitativo de domicílios com Internet. O maior registro foi na Centro-Oeste, com 13% a mais quando comparado com a pesquisa de 2019. A região que contém a maior quantidade de domicílios com acesso à Internet é a Sudeste, com 84% deles. Em segundo lugar vem a Sul, com 83%. O crescimento médio foi de 9%.


A fibra óptica ou o cabo continuam sendo as tecnologias mais utilizadas para conectar as pessoas, em todas as regiões. Em segundo lugar estão os domicílios com acesso a Internet com tecnologia móvel (3G/4G).


Crescimento da TV


O aparelho celular continua sendo o dispositivo mais utilizado para acesso à Internet no Brasil. Quase a totalidade (99%) dos entrevistados afirmam que usam o equipamento. A pesquisa TIC Domicílios mostra também o crescimento do uso da televisão (smart TVs) para acessar a Internet. Em 2020, 44% dos usuários usavam a TV para acessar a Internet. Em 2021, esse número aumentou param 50%. Ao mesmo tempo, nota-se uma queda no uso do computador. Em 2019, 42% dos entrevistados utilizavam o equipamento para acessar a rede mundial de computadores. Hoje este número é de 36%.


Consumo


Os dados divulgados pelo NIC.br nesta terça-feira também mostram que houve um crescimento no consumo de bens culturais por streaming, especialmente de filmes e séries. Em 2019, 56% dos entrevistados afirmaram que assistiam vídeos e séries pela Internet. Hoje, este número aumentou para 61%. Os mesmos números se repetem para o consumo de música pela rede.


O maior índice de consumidores destes bens culturais está na classe C. Segundo a pesquisa, 18,8 milhões de indivíduos localizados nesta classe pagaram para assistir filmes, e 19 milhões para assistir séries em 2021. Em 2019, estes números eram de 13,1 milhões nas duas atividades.


 


 

Voltar