Abert apresenta app integrado de rádios

Meio & Mensagem-Mídia

App único traz mais de 2,3 mil emissoras e abre caminho para série de campanhas da associação


Igor Ribeiro
12 de julho de 2017 - 7h19


A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) começa a intensificar a campanha de lançamento de suas plataformas de rádio para smartphones. Chamado de MobiAbert, o projeto prevê três fases, com dois grandes anúncios nos meses de agosto e setembro.


 



Cena da campanha de lançamento do MobiAbert (Crédito: Divulgação)


O primeiro resultado é o aplicativo de integração de emissoras de todo País, também chamado MobiAbert. O app já está disponível para ser baixado para Apple ou Android desde abril, mas agora começa a receber um plano mais estruturado para sua divulgação. O programa disponibiliza ao usuário o acesso ao conteúdo via streaming de 2,3 mil rádios de todo o País, além de conteúdo noticioso do G1 e do site da própria associação.


O ouvinte pode filtrar emissoras por localidade, gênero (tipo de música, notícias, esportes etc.), entre outros filtros. “Se o usuário fizer um cadastro, ele tem acesso a outras ferramentas, como favoritar suas rádios e seguir ou ter seguidores”, relata Tainá Farfan, coordenadora do projeto MobiAbert. Além dessas funções, o cadastro dá direito a uma interface que permite trocar mensagens com o radiodifusor; função sleep, que possibilita programar para parar de tocar após certo tempo; personalizar o visual do app; e apontar as músicas preferidas, ajudando a compor rankings das “mais pedidas”, entre outros.


Pelo lado da rádio, a emissora pode disponibilizar suas infos no app, como endereço oficial, redes sociais e programação. Também tem acesso a estatísticas como número de plays, ouvintes únicos e demográfico de audiência. “A ideia é oferecer maiores possibilidades comerciais para o radiodifusor, de forma que ele possa incluir esses números em seus contatos com clientes”, explica Tainá. A coordenadora antecipa que o MobiAbert deverá contar com uma grande campanha de lançamento em setembro.


Junto ao novo aplicativo, a associação também coloca no ar o MobiAbert Play que adapta para o desktop a experiência no smartphone. O site é destinado ao usuário que quer ouvir rádio no trabalho ou em casa, economizando no plano de dados, por exemplo.


Produto próprio
Uma terceira solução desenvolvida pela Abert para os associados é um aplicativo exclusivo, em que a rádio pode ter uma plataforma própria para sua transmissão online e outros conteúdos. A empresa paga cerca de R$ 3 mil pelo desenvolvimento do produto e testa a plataforma por seis meses gratuitamente. Se optar por continuar com o app, o radiodifusor desembolsa um salário mínimo ao ano para manutenção.


 



Telas do MobiAbert (Crédito: Divulgação)


Uma nova versão do app exclusivo será lançada em agosto. Segundo Tainá, uma das novidades é a possibilidade de streaming duplo, de notícias e futebol, por exemplo.


Um levantamento interno da associação estima que em 2013, mil rádios do Brasil tinham aplicativo próprio de streaming para smartphones. Hoje, são cerca de 4 mil, sendo mil com a tecnologia da Abert — a desenvolvedora Access é parceira da entidade no projeto.


 


A instituição também levantou a evolução na quantidade de plays desde que o projeto ganhou corpo, no decorrer do último ano. Em junho de 2016, as rádios brasileiras tiveram por volta de 6 milhões de plays e esse número cresceu para 30 milhões no mês passado. “Isso representa não apenas que as rádios têm entrado no ambiente digital, mas principalmente que os ouvintes estão consumindo rádio nesse ‘novo universo'”, explica Tainá. “Há, por exemplo, uma rádio de Jacarezinho (PR) — cidade de 40 mil habitantes — que só de downloads nos apps exclusivos já alcançou mais de 120 mil downloads.”

Voltar