Diniz aponta necessidade de políticas de estímulo para banda larga no MWCA 2018

Teletime-News –MWCA 2018

quinta-feira, 13 de setembro de 2018 , 21h33 | POR SAMUEL POSSEBON, DE LOS ANGELES


O conselheiro da Anatel Aníbal Diniz participu de painel nesta quinta, 13, durante o Mobile World Congress Americas, que acontece esta semana em Los Angeles. Diniz apontou, em sua apresentação, o esforço da agência em promover o mercado de banda larga fixa por meio de ajuste regulatórios no Plano Geral de Metas de Competição (PGMC), especialmente com a flexibilização de regras para pretadores de pequeno porte, e com o Plano estrutural de Redes de Telecomunicações (Pert). Segundo Diniz, o Pert é importante para orientar o governo a estabelecer as políticas de banda larga adequadas.


Enrique Medina Malo, chief policy officer da Telefônica, apontou a importância de projetos de políticas públicas de ampliação da banda larga e utilizou o exemplo da Espanha, onde a infraestrutura de fibra hoje é maior do que a planta da Alemanha, Reino Unido, e Italia juntas. "Sem redes fixas de qualidade não teremos boas redes móveis", disse Medina Malo.


Outro ponto de discussão do painel foi sobre a questão da regulação dos serviços de Internet. Para Enrique Malo, as empresas de Internet são competidoras mas é inevitável que as empresas de telecomunicações e as provedoras de serviços OTT trabalhem juntos. "E uma aproximação natura e necessária, mas não quer dizer que as empresas de Internet não precisem seguir as mesmas regras", disse. Para Aníbal Diniz a abordagem que tem sido adotada pela Anatel é a de deixar o mercado se desenvolver para então agir quando achar necessário, o que até hoje não viu necessidade de agir.


 


 

Voltar