The New York Times encerra site em espanhol

Meio & Mensagem - Mídia

The New York Times en Español alcançou cerca de 80 milhões de leitores ao redor do mundo, mas não se não se mostrou financeiramente rentável, de acordo com o jornal


18 de setembro de 2019 - 17h05


 



Foto: Reprodução


 


O The New York Times anunciou nesta terça-feira, 18, o encerramento de seu site em espanhol. Lançado em 2016, o The New York Times en Español gerava cerca de dez matérias originais e traduzidas por dia, com conteúdo produzido a partir da Cidade do México. Embora a audiência do site tenha crescido ao longo dos três anos de operação, o engajamento dos leitores da versão espanhola se mostrou menor do que o do site principal, sem converter um volume satisfatório de novos assinantes. A receita publicitária também não foi o suficiente para sustentar o site.


“Lançamos o The New York Times como um experimento para alcançar e engajar mais leitores internacionais e ampliar nossa cobertura para idiomas diferentes. O site em espanhol efetivamente atraiu uma nova audiência para o nosso jornalismo e gerou coberturas das quais nos orgulhamos muito, mas não se mostrou financeiramente rentável”, disse o jornal em comunicado.


 


A versão em espanhol não possuía paywall, já que seu objetivo era justamente levar o veículo ao alcance de novos leitores – o jornal estima ter chegado a cerca de 80 milhões de falantes de espanhol ao redor do mundo.


A nova estratégia, segundo o NYT, agora é focar na tradução de suas principais notícias para assinantes ao redor do mundo. “Daqui para frente, nossos editores continuarão a traduzir nosso jornalismo para mais de uma dúzia de idiomas, incluindo o espanhol. Também vamos investir mais em esforços de tradução”, diz o comunicado.


Em comunicado, a equipe editorial do NYT en Español afirmou que a operação foi bem-sucedida em muitos aspectos. “De Los Angeles e Buenos Aires até as Ilhas Galápagos e Barcelona, alcançamos uma audiência de milhões de pessoas e um nível de fidelidade significativo para a indústria da informação”, disse a equipe em comunicado.


 


A mudança não afeta, porém, a cobertura do veículo na América Latina, uma vez que o jornal conta com equipes em Medellín, na Colômbia, Cidade do México, no México, e Rio de Janeiro, no Brasil.

Voltar